terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Parêntese


Foto: Usee
                                                                                                  
                                             
(... Encontrava-me num lugar onde nunca havia estado, e fazia um caminho por onde nunca havia passado... Era uma subida de terra batida, relativamente curva. Do lado direito a paisagem, marcadamente natural, chamava a atenção pela vegetação extremamente verde e pela talha feita na terra. Do lado esquerdo outra paisagem, modificada por uma plantação de eucaliptos, se perdia de vista... Ali os raios do Sol eram entrecortados pelas árvores, formando uma imagem de tirar o fôlego. No entanto, o que se mostrava para mim, com mais veemência, eram as pessoas que se encontravam ao longo da estrada, as dezenas. Eu não as distinguia claramente, no entanto, dava para perceber que se vestiam igual; mesmo tipo de roupa e mesmo tom de cor.
Enquanto avançava estrada acima, fazendo uma espécie de ziguezague entre elas para não atingi-las com o carro, observava e me intrigava com o fato destas permanecerem inertes com suas mãos estendidas, como que pedindo, sem nada falar  ou esboçar outra expressão...
Tive este sonho há praticamente uma semana. Desde então, não passa um só dia sem que pense nele. Nunca antes um sonho me tomou/chamou tanto a atenção... E não são os detalhes que me levam a pensar, mas o fato de tê-lo sonhado, exatamente assim. Sinto que há um significado que “preciso” captar, mas não consigo fazê-lo.).

 [Usee]

Nenhum comentário:

Postar um comentário