sábado, 17 de março de 2012

Tempo...tempo...o que será o Tempo?



Será que “meu tempo” é meu
 Que fui eu que o criou?
Ou será que o penso meu
Porque ele me negou?

Será o tempo um instante
Do tempo que eu perdi?
Ou será o tempo em questão
 O que passou, que não vivi?

Acaso não é o tempo,
Um momento que se guardou?
Ou tempo é o futuro,
De um tempo que se findou?

Como fica o tempo passado
Que o presente renegou
Será apenas um “fato”
Que o tempo presente cessou?

E como fica o tempo,
Que a “falta de tempo” mirrou?
Virá a tempo, com tempo
De rever o que se negou?


  
Ilude-se muito quem pensa
Que no tempo certo o tempo vem
Para ser e fazer  “em tempo”
Num tempo que não é de ninguém.

[Poema Comum]

http://unsversosqueescrevo.blogspot.com.br
Direito Reservado

Nenhum comentário:

Postar um comentário