sábado, 14 de abril de 2012

... Pelo Coração...



Foi-me dito: “... Quando você está pelo coração, o sentido de tudo passa a ser outro.”

Então me dei conta de que estar pelo coração não significa outra coisa senão uma entrega, uma pertença, uma sintonia que culmina no “sentir”, numa consciência inalienável. E isto diz respeito e pertence ao Ser, posto que este liga nossa existência a Tudo, ao Todo.

É pelo coração que se dá a vibração do nosso Ser com o Todo, que ficamos (mais) atentos ao sentido da existência e da nossa estada aqui, que vivenciamos e aprendemos..., que tudo passa a se encaixar, “fazer sentido” e nos comunicar algo...

Coração é o lugar do sentir, de um sentir que se “apercebe” do que lhe cabe aperceber (não de sentimentalismo ou do que entendemos por sentimento), um sentir que “olha por dentro”, na essência de cada Ser, e por aí o identifica e compreende (identifica e compreende sua natureza).

Este “sentido”, visto na essência, é que faz o “sentido de tudo” ser e ter outro sentido para o coração...

Compreendi, além disso, que para estar pelo coração é preciso mais que palavras. Exige afastamento, desapego, abandono, mudança em relação a muita coisa (muita mesmo!) ao que damos demasiada importância e atenção...

Foto: Aleh
                                                                           
Em mim hoje há uma certeza: quando “estou pelo coração” sinto-me segundo meu Ser. Meu sentir me revela Luz e Verdade, e me dirige numa pertença, sintonia e entrega nunca antes experimentada...

Então, apercebo-me do caminho que me cabe seguir..., que certamente seguirei, por escolher meu Ser...


Usee

Nenhum comentário:

Postar um comentário