domingo, 15 de abril de 2012

A precipitação II – o pensar, os meios, o SENTIR e o Propósito




-----> "Passo a  'RESPEITAR A INTEGRIDADE DO MEU SER' agindo em equilíbrio e  consonância com o TODO, sem a precipitação dos desejos e querer." <-----



A precipitação II – o pensar, os meios, o SENTIR e o Propósito

A precipitação é o agir pelos conceitos, pela vontade querer e desejos.
Pelo prazer e conveniência.
Sem consciência, pelo interesse.

O que nos leva a precipitação?

Precipitamo-nos por colocarmos o pensar e as emoções antes do SENTIR. Por vermos os meios como tendo mais valia do que o propósito.

Fomos levados pela formatação a “ver” o pensar e os meios, as emoções e sensações como sendo o fundamental. Assim, passa a ser “mais importante”: como eu chego em determinado lugar (se a pé, de ônibus, de carro e com “qual”, com o traje, enfim...), por qual meio; do que o que eu lá irei realizar.  

Ficamos mais preocupados em como nos apresentar, no que os outros vão achar e dizer, no conforto, nos atrativos, enfim...

O caminho do SER, a oferta do Universo nos remete ao novo olhar, que na verdade é uma volta, onde o propósito é a meta, o foco. A prioridade é o propósito do TODO.



Então, antes de me preocupar em “como”, com qual e por qual meio, foco-me, estudo e SINTO o que lá tenho e ou vou realizar. E dentro desta percepção defino se irei ou não, fazendo minha “escolha” pelo propósito, não pelo meio ou prazer.

Mudando o “questionamento”, dando prioridade ao propósito, estou permitindo e dando “voz” ao meu SENTIR/Coração.

VEJO ALÉM
DO QUE MEUS OLHOS VISLUMBRAM.
PRATICO O AUTO-DOMÍNIO,
DESCARTANDO TUDO
QUE TENTAR CORROMPER
MINHA MORAL E CONDUTA.

Simplesmente atuo com consciência. Não atuo pelo interesse, pelo prazer, pelos “encantos” e atrativos.

A DESINTEGRAÇÃO DAQUILO
QUE SEUS OLHOS PODEM VER
E SUAS MÃOS TOCAM
É CERTO E DEFINITIVO.
PORTANTO, NÃO AS FAÇAM
DE "ESCORAS" ILUSÓRIAS.

O “momento”, tão valioso para o mundo da matéria, deixa de exercer seu domínio, seu fascínio.

Passo a 
RESPEITAR 
A INTEGRIDADE DO MEU "SER".
Agindo em equilíbrio e consonância com o TODO, sem a precipitação dos desejos e querer.

ArqueiroHur



Nenhum comentário:

Postar um comentário