segunda-feira, 15 de abril de 2013

O paradoxo da "sinceridade"


                                       Publicado originalmente em 13/06/2012
                                                                Imagem Google

Porque será que somos demasiados sensíveis ante a tão desejada “sinceridade”?

Esperamos dos outros em relação a nós;
afirmamos sê-lo em relação aos outros.
No entanto, sabemos,
nos portamos “a dedos” ou melindramos,
em um caso e noutro.

Aqui reside o paradoxo da “sinceridade”:

Na perspectiva do EGO
“supomos ser”
“Como” e “o que”
no fundo não somos;
ou que somos superficialmente.  
E quando, justamente aí,
onde esperamos ser “reconhecidos”,
somos contraditos, reagimos...

Esquecemo-nos que a sinceridade é, em si, sincera.
Que uma vez exercida, produz Verdade,
manifesta e reflete a Verdade.
Por isso se contrapõe à perspectiva do ego...

Usee


Nenhum comentário:

Postar um comentário