sábado, 11 de agosto de 2012

A "Natureza do Amor"



O Amor, que a tudo principiou, revela-se na essência de cada coisa; participa de sua intimidade...

É Luz e Verdade, presumida, sentida e experimentada, como Realidade primeira  e última de todo Ser...


O Amor repousa sobre aquilo que apreendemos pelo sentir e pelo entendimento, evidenciando o princípio que tudo envolve e governa.

Mas nós, que afirmamos exercer, querer, propagar o amor, mantemos olhos, ouvidos e entendimento fechados a seu verdadeiro significado.

Damo-nos e alimentamos o entendimento vão e efêmero das paixões, dos sentimentos superficiais, dos interesses afetivos... Enquanto isso nos privamos da intimidade do "Verdadeiro Amor", afastado-nos de sua Natureza...

A “natureza do Amor”?

É aquela que o sentir revela, quando, diante da Criação, se experimenta a pertença...

É aquela que regozija o entendimento, quando este, ciente da Unidade, experimenta a Verdade no Ser de cada coisa...

É aquela que liberta, reconcilia e vivifica o Ser de cada um, fazendo-o vigorar na unidade “Ser-Mente-Coração”, em consonância com o Todo...

Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário