domingo, 30 de setembro de 2012

"Consciência interior"




Ocupamo-nos e nos preocupamos tanto com o “dia de amanhã”, com segurança e bem estar (nossa e de “nossa” família), absorvemo-nos excessivamente com este "objetivo" e deixamos de procurar dentro de nós o objetivo maior, o conhecimento e reconhecimento do SER; nossa "consciência interior",* sua LUZ e VERDADE, afim de nos guiar...

Apenas esta "consciência interior" nos pode libertar dos artifícios, vendas e amarras do “mundo”; das atividades e "projetos" que nos damos e para o qual nos dispomos/disponibilizamos com determinação e afinco.

Se me propus (proponho) romper com este estado de coisas, então, não existe mais espaço para as "minhas demandas"...

A atenção interior e a escolha do caminho são incompatíveis com a escolha “deste” mundo de “preocupações”, busca por “segurança”, de projetos pessoais (ou grupais), de “interesses”, etc. Tudo isso "me" limita e distraí, além de manter e alimentar padrões, conceitos, vibrações...

Apenas quando me (nos) liberto (libertamos) desses encargos que me imponho (nos impomos) e com os quais me envolvo (nos envolvemos), é que posso (podemos) escutar a voz do meu (nosso) Ser e sentir o que me (nos) diz o coração...

Usee

* Obviamente que a ideia de "consciência" comumente remete a uma consciência exterior; a um saber-se e compreender-se no mundo, etc. O uso do termo "consciência interior" quer dar aquele significado de "reconhecimento íntimo de si" enquanto Ser encarnado, sabendo-se, ciente, do pertencimento ao Todo e ao Projeto Divino...


Nenhum comentário:

Postar um comentário