segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A Criação não conhece fraqueza...





A Criação não conhece fraqueza ou fragilidade (“coitados”), “mazela” ou “sorte”,  pois dar (deu) a cada Ser sua força, assento, finalidade e destino.




Fraqueza, fragilidade, mazela e sorte (são conceitos humanos), só   experimenta aquele que se submete ou é submetido pelo externo; sucumbindo a ele.



Cada ser, quando não sofre interferências humanas, vivencia e realiza o que é necessário, cumprindo sua finalidade e destino. 


Diferentemente, o homem interfere e busca ter o controle, sobre as coisas e sobre si...

Não tarda se dá conta de sua “condição no mundo”, de sua efemeridade, limitação e incapacidade. Então se auto proclama fraco e frágil...

A “condição” do homem no mundo, pela efervescência externa que produz e na qual se envolve (valores, riquezas, projetos, etc.) e entregue ao comando da  ignorância do ego e ao controle da energia densa (da sombra e escuro), lhe oculta o SER; oculta sua força e assento e obscurece sua finalidade e destino.


Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário