segunda-feira, 8 de abril de 2013

Meu ego não é o que unicamente Sou...


Postagem original 18.11.2012
Foto: JM

Em mim, meu “eu” é o “ego”:
pessoalidade e individualidade
que o mundo, aqui, plasmou.

É ele que quer, deseja, carece,
julga, justifica, projeta, espera...
Anula, violenta e entorpece
o que, em Essência, Sou.

Quando lhe convém,
tudo consente, aprova e aceita.
Se me deixo envolver, dirigir, entregar,
abandono-me ao mundo e suas vibrações,
cedo às seduções e seus interesses.

Meu ego é um personagem, uma imagem, 
projetada, desenhada, inventada; 
determinada pelo meio e pela formatação.

MAS "ele"  é apenas aquela “parte”
que, em mim, o mundo incrustou.
Em um tempo que vivi, mas que ignoro
e neste tempo, com o que a vida me legou.
  
Porém, não é o “ego” , 
envolvido e corrompido,
o que "unicamente" Sou...!!

Usee

Nota:


Neste escrito a intenção não foi negar o ego, mas por em relevo sua constituição/formatação, no que (e como) ele se deixa submeter.

Seria contrassenso negá-lo, uma vez que ele é parte constitutiva da realidade/existência que sou, cabendo-lhe por tarefa, "representar meu Ser" aqui e "promover o intercâmbio com a Luz".

Neste sentido, o trabalho com meu ego (e que me cabe efetuar), deve ser no sentido de trazê-lo à consciência, para que, em harmonia com meu Ser, ele realize o que deve ser realizado...

Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário