terça-feira, 11 de dezembro de 2012

"As Leis da Natureza" - Omraam Mikhaël Aïvanhov


Foto: Usee

"A Natureza estabeleceu leis e, se nós as transgredimos, ela pune-nos. A Natureza é uma boa mãe, mas muito severa.

Alguns dirão: «Mas nós não temos essa imagem das mães. Pelo contrário, uma mãe é terna, amorosa, indulgente. É do pai que vem a severidade.» Não observastes nem refletistes bem.

Qual é o papel de uma mãe em relação ao seu filhote? Ela alimenta-o, claro, mas ensina-lhe, logo que possível, o que ele deve ou não fazer para se desenvolver corretamente; ela ensina-lhe regras de alimentação, de higiene, de prudência; por vezes, priva-o ou retém-no: impede-o de se aproximar demasiado do fogo e da água, tira-lhe das mãos os fósforos e os objetos cortantes, esconde as guloseimas e a compota se ele tem tendência para abusar delas.

Por vezes, ela deixa-o agir até um certo ponto, mantendo-se vigilante, e, se ele cai ou se magoa, ela diz-lhe: «Estás a ver? Não voltes a fazer isso, senão irás magoar-te de novo.» E, quando ele ultrapassa mesmo os limites e é caprichoso, ela castiga-o.

Este papel da mãe em relação à criancinha é, num outro plano, o da Natureza em relação ao ser humano."

Omraam Mikhaël Aïvanhov



Nenhum comentário:

Postar um comentário