quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O 'que' verdadeiramente 'está inscrito'...



Os valores que o meio e o mundo
sedimentam no coração do homem,
e que  lhe servem como princípios,
só ilusoriamente lhe dirige.

Não está inscrito em seu coração,
mas na ‘razão’ de sua conveniência;
de preservação e autopreservação,
no (seu) meio social e cultural.
Portanto, apenas (o) domina,
controla e mantém preso.

Apenas os Princípios e Lei do AMOR;
da Justiça e do Perdão
estão verdadeiramente inscritos 
e sedimentados no Coração do homem,
e lhe deve dirigir!

Quando (e se) ele retira o véu,
os descobre e começa a observar, 
passa (também) a romper (ou/e rompe) 
com a ilusão, o domínio, o controle e a prisão...

[Isto se dá de várias maneiras
e se expressa/reflete de várias formas].

Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário