domingo, 6 de abril de 2014

Observar e Curar


                             Postagem original em 18.03.2013


Nossos desequilíbrios interiores
(pensamentos e sentimentos)
resultam de nossas permissões:
de algo que permitimos entrar, 
permanecer em nós, nos afetar...

Nossas inquietações (de todo tipo)
são um sinal do que, em nosso interior,
precisa ser observado e, por este meio,
promovida à revisão e cura.

Constitui "nossa" responsabilidade observar-nos...
 E "observar” deve significar:

identificar sua origem e sintoma
(sem especulação, sem culpados),
cuidar para não propagar seus efeitos
(silenciar, vigiar, perdoar),
promover a revisão e limpeza...
(atuar, entregar...).


Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário