domingo, 13 de abril de 2014

Responsabilidade...




Sou eu que afio o ferro que me fere
(no passado como neste agora)...,
a permitir que o mal se instale em mim
(e que se instalasse outrora)...

A responsabilidade foi, é e será minha:
fui/sou eu a permitir/que o permito.
E apenas eu posso me cuidar e libertar,
 compreendendo-me, revendo-me, curando-me...

Usee


Nenhum comentário:

Postar um comentário