domingo, 21 de abril de 2013

Dependência e apego
















Somos nós que criamos e permitimos nossas dependências e apegos, em relação a coisas, situações e pessoas. Do mesmo modo, permitimos a dependência e o apego de pessoas em relação a nós.

Mas observem! Estas são coisas/situações que aprendemos e julgamos como necessárias para nossa vida, que aos poucos, dia após dia, fomos/vamos reforçando e mantendo, por nos “convir”, de modo a emaranharmos, negando-nos...

Dependência e apego, pela carga de conceitos e vibrações que alimentam, constituem entraves a uma vida de entrega e trabalho espiritual, pois cria situações, distraí, tira o “foco”, venda os olhos...

Quem se busca e se trabalha interior e espiritualmente, sente e sabe o que lhe cabe e é devido: romper, desapegar, revigora-se, reassumir-se e reassumir sua condição de Ser...

Reconhece a compreende que a condição necessária é a desconstrução dessas situações, é a limpeza e superação dos efeitos que estas produzem em si.

Uma vez que o “voltar-se para si” constitui um esforço (que deve se dar todos os dias) e uma vigilância, o reconhecer-se, o respeitar-se (e aos outros), o dissolver-se no Todo e entregar-se à Vontade Divina, constituem atitudes que só quem “se trabalha” e observa pode empreender.

Usee



Nenhum comentário:

Postar um comentário