segunda-feira, 8 de abril de 2013

Nossa personalidade... e o que refletimos...




Saímos por aí afirmando a “magnanimidade” de nossa personalidade. Ou, avaliando, acusando, apontando, criticando, julgando e condenando a dos outros.

Cremos ser, a personalidade, apenas uma carga de condutas, traços, características, “boas” ou “más”, segundo nosso julgamento e conceitos. Ou seja, nossa “personalidade” é o manifestar de/em “nós”, do que nos convém (como "modo de ser").

Falta-nos entendimento e a compreensão do que ela seja em essência...

E ela é a "somatória" de todas as marcas, de todos os traumas, mágoas, impressões, suposições, idealizações e controles que exercemos e nos permitimos transparecer (que permitimos outrora e que ainda nos influi).

É o “momento” atual de nossa alma que, mediante escolha, tanto podemos reverter (atuando em consciência), como converter e eternizar (atuando pelos conceitos e pelo controle).

Atuando em consciência escolhemos outro modo de ser; segundo nosso Ser, passamos a refleti-Lo, permitindo Sua atuação!


Quando atuamos com/em consciência, quando abandonamos os conceitos e o controle, quando nos observamos, criamos condição para dissolver a “somatória” (mediante a revisão, o perdão, a cura interior...), reexaminar nossa personalidade e a dar leveza a nossa alma...

Mas este é e deve ser um exercício constante; incessantemente, o que exige escolha, entrega e determinação.

Por aí se dá a entrega ao amparo do nosso Ser, ao por aí  podemos manifestá-lo e refleti-lo...


Usee

Nenhum comentário:

Postar um comentário