quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Ninguém nos restitui!




Não é “apenas” pelo mundo (externo) que nos perdemos (por nos iludirmos e nos deixar levar e conduzir de várias maneiras). Perdemo-nos muito mais quando tentamos nos encontrar “fora”, quando buscamos nos "encontrar" em lugares, nos entregando a pessoas, situações, ritos, sem voltar para nós mesmos, nos observar, escutar, discernir, trabalhar...

Este "fora" pode até nos fazer acordar/despertar, mas é para nosso interior que devemos nos voltar, para compreender-nos, rever, perdoar, buscar a paz e tranquilidade..., mas buscar com o propósito da harmonia com o Todo e com todos que nos cercam, não para uma “satisfação” ou gozo pessoal.

É preciso compreender que fora do nosso eixo não há um horizonte onde possamos nos colocar sob o amparo do Amor, da Luz/Verdade que o Pai selou no coração de cada um e que está ali, guardado, esperando o despertar, o reconhecimento, a observância...

Podemos até nos iludir dizendo sentir paz, tranquilidade, renovação, etc. indo a lugares, “recebendo” orações, afirmações, etc., sem nos responsabilizarmos...Podemos! Mas não tem como reconhecer o que nos esmorece e enfraquece, ilude, anula e afasta do propósito do nosso Ser e da Vontade Divina, se não buscarmos a resposta em nós próprios, através do sentir. 

Este sentir, por tudo que observamos em nós e ao nosso redor, nosso interior nos deve revelar. E devemos aprender a escutar. Ninguém o pode fazer por nós! 

Do mesmo modo, ninguém nos restitui, dá alguma coisa (luz, paz, serenidade, etc.) ou harmoniza! A disponibilidade e o trabalho são nossos. É de nossa responsabilidade!


Usee

Nenhum comentário:

Postar um comentário