sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Entendimento - VIII


Imagem: Aleh

As provações, desafios, empecilhos, desilusões e ilusões que emperram o caminho de uma pessoa, são testes, mas também são oportunidades para que ela possa “se” enxergar, reconhecer suas fraquezas e/ou equívocos, e então se reparar.

Mas, quem os sabe identificar, reconhecer, observar? Quem, diante destes, se coloca com humildade, firmeza e serenidade, para aprender e se trabalhar?

Cada um sabe seus efeitos, ou pelo menos deles maldiz, reclama e até sofre... As ações e reações que estes produzem são as mais diversas: uns desistem, outros insistem, outros tantos persistem... E são estes os “pontos” que é preciso perceber, identificar e observar, a fim de rever e reparar ali, diante do que o fez/faz desistir, persistir ou insistir.

Os “pontos”, e o desequilíbrio que estes fizeram/fazem aflorar, não deve servir para (nos) julgar, mas para perceber onde cada um se deixou fraquejar...

É importante ter o entendimento: somos nós a permitir que o desequilíbrio se instale, pela abertura que damos, pelo descuido, pela falta de atenção e observância interior.

Só para exemplificar: a permissão cada um se dá quando se abre e sintoniza com “situações”, posturas, atitudes, modos de ser, crenças, credos, convicções, etc., seja pela empatia, aceitação, adesão, omissão, deferência, ou por não dar conta do peso que isto acaba tendo sobre seu modo de ser e de “olhar”... É por aí que cada um deixa de se observar... E é por aí que os “testes” se manifestam e desequilibram...

É preciso ter claro: provações, desafios, empecilhos, desilusões e ilusões são “estações” de um caminho, quando nos dispomos/pomos a caminhar. Nestas, é preciso parar, para se refazer e tomar fôlego, para as voltas que o caminho dá...


Usee


Um comentário:

  1. Com certeza Usee!
    È o que sinto momento/situações/estações.
    Nestas, é preciso parar, para se refazer e tomar fôlego,
    para as voltas que o caminho dá....
    Gratidão!

    ResponderExcluir