sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Princípios e Valores X "princípios" e "valores"



Observe este Farol!




Ele não faria falta a este Mar! 

Os homens é que dependeram/dependem dele! O Mar, não! 

As marés, as ondas, continuarão o seu movimento sem ele. As pedras e todos os seres que aí habitam, continuarão a partilhar deste espaço em harmonia, se depender somente uns dos outros...

Mas o farol..., tão desagregador nesta harmonia! Tão plantado e tão necessário ao homem!

... E para que?

Um dia, de acordo com os padrões e valores humanos, tão necessário aí, serviram aos seus propósitos e interesses, agora jaz, como "marco" de um tempo que passou...

São assim os princípios e valores, quando provém do externo, servindo aos interesses humanos, de conformar, acomodar, controlar, dominar... A estes devemos estar atentos, para não nos deixar levar...

É preciso observar e ter por base valores e princípios, sim! Mas, que princípios e que valores? Vindos do externo, do que “o mundo” plasmou e nos legou, sob forma de controle, conformação e ilusão?

Também os valores e os princípios devem brotar do interior, daquela voz que anuncia as verdades tão presentes no Coração e tão presentes no Mundo, no que a Lei da Criação inscreveu.

Estes nos reúne  ao Universo Criador...!


– Neste horizonte  não há interesse, há propósito. Não há "marco", há aprendizado, não há ilusão, há Luz e Verdade... Não há efemeridade, há Eternidade.

A esses Princípios, e seus valores decorrentes, é preciso observar, para sobre ele assentar nosso viver e modo de ser, sob pena de, seguindo cegamente a valores externos, nos distanciarmos de nossa essência, nos focando no ter, querer, poder, segundo um desejo, vontade, conveniência e interesse.

Somente neste horizonte é que cada um encontra a si – porque encontra a Paz e a Harmonia...


Usee


Nenhum comentário:

Postar um comentário