sábado, 16 de novembro de 2013

"Quem precisa...? - I e II" - ArqueiroHur



Quem precisa...?

Quem precisa da “autoafirmação”,
do “reconhecimento externo ou de alguém”, da bajulação,
do elogio?...

Antes de você soltar a ‘resposta pronta’, imediata,
instantânea com aquele tom de
“verdade absoluta do que já lhe é sabido”,
vamos parar e observar uns aspectos:

- O SER, aquele que é consciente da sua condição
e colocação no Universo Evolutivo,
que desempenha suas tarefas sem “medi-las”
ou compara-las com as de ninguém,
por ter o entendimento de que elas, tarefas,
são relativas e devidas ao nível de consciência
em que se encontra individualmente;
necessita ou deve ser adulado por efetuar
o que lhe cabe?...

- Quem gosta de ‘ser inflado’,
que possui o ‘sentimento de grandeza’ exortado
e o de ‘pequenez’ enrustido, disfarçado;
trazendo a tiracolo o despeito, a inveja.
Seria o SER?...


Dentro do que você pode observar nas perguntas/questões acima,
refaço a indagação inicial,
pois as respostas e conduções serão sempre livres
e de acordo com as suas considerações e definições:

Quem precisa da “autoafirmação”,
do “reconhecimento externo ou de alguém”, da bajulação,
do elogio?...


A vibração da LUZ está disponível, e é ofertada à TODOS.
Sendo somente o seu acesso, uma condição da
consciência que se assume e pratica.
  
ArqueiroHur

____________________________////// _________________________________






Quem precisa...? – II

Quem precisa da concordância e da aceitação "de outros"
sobre os seus atos e caminho?...

Observando, antes da repetição daquilo
que nos foi dito como ‘verdade’:

- O SER, que carrega em si a sapiência 
sobre as suas tarefas pelo TODO 
e assim, a Verdade Divina,
não temendo, nem crendo no “impossível”,
por estar numa realidade muito além da matéria
e sua vulnerabilidade e limitação;
necessita da anuência de quem quer que seja desta dimensão,
para realizar o que lhe é devido?...

- As condições para a realização do Plano Divino,
dependem da oferta material, pela aprovação, 
de alguém alheio?...

Diante do seu posicionamento e aceitação, 
nos questionamentos acima;
refaça a pergunta inicial,
com  propósito de que se defina e se firme no seu caminho,
saindo da proposta de “estar com um pé lá e outro cá”,
rompendo com as incoerências efetuadas no dia a dia.

Não é pela fala/dizer que alcançamos
e ou vibramos na e com a LUZ.
É pela prática e entrega
que Nela estamos e que por Ela SOMOS.

ArqueiroHur


Nenhum comentário:

Postar um comentário