sexta-feira, 21 de março de 2014

"Pobreza interior"


Google imagem


Interrogante: Você quis mesmo dizer seriamente o que sugeriu na semana passada quando disse que a pessoa devia se retirar do mundo quando tivesse quarenta e cinco anos mais ou menos?

Krishnamurti: Eu sugeri seriamente. Quase todos nós, até a morte nos levar, ficamos tão envolvidos com os assuntos mundanos que não temos tempo para investigar profundamente, descobrir o real.

Para retirar-se do mundo é necessária uma completa mudança nos sistemas educacionais e econômicos, não é? Se você se retirasse, estaria despreparado, estaria perdido, estaria só, não saberia o que fazer com você mesmo. Não saberia como pensar. Provavelmente formaria novos grupos, novas organizações com novas crenças, lemas e rótulos, e novamente estaria ativo externamente, fazendo reformas que necessitariam de outra reforma.

Mas não é isto que quero dizer. Para retirar-se do mundo você deve estar preparado: com o tipo certo de ocupação, criando um tipo de meio ambiente correto, estabelecendo um Estado correto, educação correta e assim por diante.

Se você foi preparado assim, então, afastar-se do mundanismo em qualquer idade é a sequência normal, não a anormal; você se afasta para derramar-se em pura e profunda conscientização, você se afasta não no isolamento, mas para encontrar o real; para ajudar a transformar a sociedade e o Estado endurecidos, conflituosos.

Tudo isto envolveria um tipo totalmente diferente de educação, uma elevação em nossa ordem social e econômica. Tal grupo de pessoas estaria completamente desassociado de autoridade, política, de todas essas causas que produzem guerra e antagonismo entre homem e homem. Uma pedra pode direcionar o curso de um rio; assim, um pequeno grupo pode direcionar o curso de uma cultura.

Certamente qualquer coisa grande é feita desta maneira.

Você provavelmente poderá dizer que a maioria de nós não pode se retirar não importa quanto possamos querer. Naturalmente nem todos podem, mas alguns de vocês podem. Viver sozinho ou num pequeno grupo requer grande inteligência. Mas se você pensasse realmente que vale a pena, então começaria não como um deslumbrante ato de renúncia, mas como uma coisa natural e inteligente para um homem cuidadoso fazer.

Que extraordinariamente importante seria se houvesse pelo menos alguns que não pertencessem a nenhum grupo particular ou raça ou a nenhuma religião especializada ou sociedade! Eles criariam a verdadeira fraternidade do homem, pois estariam buscando a verdade.

Para estar livre das riquezas exteriores deve haver a consciência da pobreza interior, que traz incontáveis riquezas. A correnteza da cultura pode mudar seu curso através de poucas pessoas despertas. Estas não são estranhas, mas você e eu.
Jiddu Krishnamurti

Ojai 5th Public Talk 11th June, 1944 Collected Works

http://www.jkrishnamurti.org/pt/krishnamurti-teachings/view-daily-quote/20120828.php?t=Self-knowledge


Nenhum comentário:

Postar um comentário