domingo, 6 de abril de 2014

O "culpar-se"


Google imagem

Em si mesmo, o ato de culpar-se não constitui uma acusação, mas a uma assunção, de algo que “pesa” e desequilibra de dentro para fora. Ou seja, quem se culpa não se acusa (acusação e julgamento se faz referindo ao outro), mas se condena e se move nessa areia movediça...

“culpar-se” é o ato de apontar “o dedo” para si mesmo – diante do que se culpa –, pela recusa do reconhecimento de si, para perdoar-se e se rever ali, onde a consciência apontou o equivoco, a situação, a falta...


Usee

Nenhum comentário:

Postar um comentário